Última Hora

Incentivos à natalidade: 250 euros por filho

15 de Setembro de 2015 | Paula Pereira
Incentivos à natalidade: 250 euros por filho
Vascões

Considerando que a diminuição da natalidade é um problema urgente e preocupante nas regiões de baixa densidade populacional, principalmente nas regiões do interior do país, e considerando também que o envelhecimento e decréscimo populacional têm originado consequências negativas a nível social e económico do território, o actual executivo da Junta de Freguesia adoptou medidas com vista à inversão da situação actual e a incentivar o aumento da natalidade na freguesia, promovendo a melhoria das condições de vida da população, especialmente das crianças nos primeiros meses de vida.

Este incentivo à natalidade consiste num apoio financeiro de 250 euros atribuído aos agregados familiares residentes na freguesia, por cada nascimento, para a aquisição de bens de primeira necessidade e abrange todas as crianças independentemente da situação financeira familiar, desde que se encontrem registadas como naturais desta freguesia.

Esta é uma das apostas deste executivo, para estabilizar e cativar a população a fixar-se na freguesia e aumentar a taxa de natalidade, mas há outras, como a atribuição de uma bolsa de estudo anual em material escolar no valor de 50 euros, para alunos da freguesia que frequentem escolaridade até ao 12º ano e outra de 100 euros para jovens que frequentem o ensino superior.
Esta bolsa consiste na atribuição de vales com valores fragmentados, um no valor de 30 euros para gastar agora no início do ano lectivo e outro no valor de 20 euros em Dezembro, para complementar o material escolar que porventura falte. Os futuros estudantes universitários descontam o vale na sua totalidade.

A aquisição do material escolar e pedagógico é feita obrigatoriamente nos estabelecimentos comerciais de Paredes de Coura, mediante apresentação do talão fornecido pela Junta de Freguesia, sendo que esta é também uma forma de incentivar a compra no comércio local. Esta bolsa escolar já foi concedida em 2014 e foi recebida pela população com agrado, tendo como seu principal objectivo auxiliar os agregados familiares residentes e recenseados, com filhos a estudar, de modo a atenuar a pesada despesa que implica o regresso às aulas. Este incentivo é atribuído em igualdade a todas as crianças estudantes.

O facto é que são estas pequenas coisas que marcam a diferença, é preciso que os dirigentes tenham a sensibilidade, o querer e o poder para fazer alguma coisa pelo povo, os tempos são de dificuldade e toda a ajuda que as famílias possam ter é com certeza apreciada

Comments are closed.