Última Hora

Novo comandante do futebol sénior do clube, Jovem treinador João Figueira diz-se deliciado com o plantel e revela muita ambição

29 de Setembro de 2017 | marlene cunha
Novo comandante do futebol sénior do clube, Jovem treinador João Figueira diz-se deliciado com o plantel e revela muita ambição
Desporto

“Plantel do courense é à minha imagem, por isso queremos sempre a vitória”

João Luís Barroso Figueira, de 28 anos, é o novo treinador do Sporting Clube Courense (SCC), uma aposta na juventude de um técnico que transporta grande ambição, que tentará transmitir a um plantel renovado. Natural de Braga, licenciado em Educação Física e Desporto, o novo timoneiro do SCC enfrenta o desafio mais exigente da sua ainda curta carreira, mesmo considerando que foi já campeão nas divisões inferiores dos distritais de Braga e desempenha a função de seleccionador das Academias do Sporting na região do Norte.

João Figueira assume um SCC lutador e a praticar um futebol agradável, que entrará em todos os campos à procura dos três pontos. Em relação aos objectivos, aponta para uma posição tranquila e para a tentativa de conquista das taças distritais.

Revelando que encara o SCC como um bom projecto desportivo e não como rampa de lançamento para uma carreira em progressão, o novo treinador diz-se deliciado com o plantel que tem à disposição e pede desde já aos adeptos e simpatizantes que apareçam em força porque “juntos somos mais fortes”.

 

Fale-nos um pouco da sua ligação ao futebol enquanto jogador.

Enquanto jogador fiz a minha formação ao serviço do Dumiense Futebol Clube, uma equipa da Associação de Futebol de Braga, depois a nível sénior joguei no FC Tadim, CATEL e Apúlia, equipas também da região de Braga. Joguei até aos meus 23 anos.

E como foi até agora o seu percurso como treinador?

Como treinador, ao nível da formação estive na Academia do Sporting de Braga nos últimos 3 anos, onde obtive um título de campeão no escalão de benjamins, treinei ainda os benjamins do FC Tadim e os traquinas do GD Prado. Em paralelo, sou o seleccionador do Norte das Academias do Sporting.

A nível sénior, fui campeão e obtive a subida de divisão ao serviço do Arsenal Clube da Devesa, subida de divisão no FC Tadim e na época passada treinei o Lomarense GC.

Como se dá a sua chegada ao SCC? O que o levou a aceitar este desafio?

Cheguei ao SC Courense fruto do meu trabalho e do reconhecimento por parte da direcção do clube.

O que me levou a vir até Paredes de Coura foi a possibilidade de ter a experiência de treinar na maior divisão da Associação de Futebol de Viana do Castelo e de vir treinar um clube histórico.

Que conhecimento prévio tinha dos distritais da AFVC?

Da AFVC, conhecia os chamados clubes históricos: Vianense, Limianos, Neves, Ponte da Barca, Monção, Valenciano, Cerveira. Não tenho um conhecimento profundo da Associação e das suas equipas, mas já fiz o meu trabalho de casa e neste momento sei que em relação à nossa divisão é realmente muito forte, tem excelentes jogadores e é extremamente competitiva.

O que está a achar do plantel que tem à sua disposição?

Em relação ao meu plantel, estou deliciado, muito feliz porque tenho um grupo com enorme qualidade e é à minha imagem, isto é, ambicioso.

O que podemos esperar deste SCC por si treinado em termos de princípios e abordagem aos jogos? Que treinadores lhe servem (ou serviram) de inspiração?

Sou um treinador demasiado exigente com os meus jogadores, sou ambicioso e gosto que as minhas equipas joguem um bom futebol. O que os adeptos do Courense podem esperar é uma equipa ambiciosa, que vai dar tudo em campo em todos os jogos, que vai jogar um bom futebol e que vai à luta, seja qual for o adversário.

A minha inspiração como treinador vem de nós mesmos e não sermos cópias de ninguém, mas o meu treinador preferido é o Simeone do Atlético de Madrid.

 

(…)

O RESTANTE CONTEÚDO É RESERVADO A ASSINANTES

Para aceder a este conteúdo por favor:

. Caso não seja assinante adira aqui.


 

Comments are closed.